Início » Saiba quanto custará o compartilhamento de senhas na Netflix
Destaque Netflix Notícias

Saiba quanto custará o compartilhamento de senhas na Netflix

Veja quanto a Netflix cobrará pelo compartilhamento de senha. (Foto: Divulgação)

Como noticiamos no Guia de Séries anteriormente, a Netflix confirmou a reformulação no compartilhamento de senhas em sua plataforma. A medida, anunciada há um tempo, chega para barrar o compartilhamento com membros de fora de uma única residência. 

A medida já imposta pela Netflix em diversos países do mundo deverá chegar no Brasil em março deste ano. Apesar do receio às reações negativas dos assinantes, uma vez que o compartilhamento de senhas se tornou uma prática comum em todos os países, a Netflix passará a cobrar uma taxa extra para o usuário que não fizer parte da rede familiar codificada pela plataforma. 

Veja também –  Netflix admite que barrar compartilhamento de senhas pode causar debandada de assinantes

A princípio, não foram poucas as especulações sobre o valor da nova taxa imposta pela Netflix. Com a proximidade da alteração, fontes brasileiras já começaram a estudar e avaliar os preços nos países vizinhos e já trouxeram uma estimativa de quanto a Netflix cobrará pelo compartilhamento de senhas por aqui. 

Netflix cobrará pelo compartilhamento de senhas 

Conforme confirmou em seu novo relatório fiscal, a Netflix vai cobrar uma taxa para o compartilhamento de senha com pessoas fora de uma rede familiar ou de uma residência. Nos Estados Unidos, a gigante dos streamings usará um recurso que rastreará os endereços IPs e os IDs dos dispositivos que acessarem a plataforma. Cada assinante será associado a códigos específicos, baseados nestes dados descritos anteriormente. 

Veja também –  Final explicado de Narvik: Saiba se a Noruega será retomada

Sendo assim, o sistema enviará um alerta ao administrador da conta quando quaisquer atividades anormais surgirem na conta. Portanto, para evitar bloqueios e dores de cabeça, bem como o compartilhamento com terceiros sem restrições, a Netflix passará a cobrar uma taxa no valor de R$ 10,00 para cada compartilhamento. Isto é, cada usuário que não fizer parte da mesma residência, ou da rede familiar, terá um custo adicional de R$ 10,00 ao administrador da conta. 

Veja também –  Oscar 2023: Confira a lista completa dos indicados

A medida chega depois de uma forte crise no ano de 2022 com a debanda de assinantes para outras plataformas da concorrência. Apesar dos riscos, a Netflix reafirma que a prática do compartilhamento de senhas acaba prejudicando a plataforma e limita o os ganhos com a assinatura. 

Controvérsias 

No Brasil, bem como no mundo, a prática de compartilhar a senha das plataformas de vídeos é muito comum. A nova medida imposta pela Netflix em cobrar pelo uso da conta por terceiros foi recebido com estranheza e negatividade pelos assinantes. 

Veja também –  Netflix encomenda série documental sobre assassinato brutal de apresentadora de TV

Por outro lado, os executivos da gigante dos streamings estão cientes dos riscos e de que podem perder assinantes devido à prática. Em uma carta enviada aos investidores, a Netflix afirmou que espera perder assinantes no início do novo modelo. 

“À medida que trabalhamos nessa transição – e alguns usuários param de assistir porque não se converteram em novos pagantes – o engajamento em curto prazo pode ser impactado negativamente”. No entanto, os executivos da empresa esperam reverter a situação com as novas assinaturas que surgirão. É esperado que mais pessoas paguem pela assinatura. 

Veja também –  Chefão da Netflix dá resposta sincerona para quem diz que streaming cancela séries de sucesso

Por fim, a nova medida começará a ser implantada no Brasil até o fim do mês de março, ainda sem uma data específica definida. 

Sobre o autor

Valtean Borges

Graduando em Geografia, aventuro-me no mundo da escrita como forma de explorar minha paixão pela 7ª arte. No Guia de Séries tenho a possibilidade de contar e viver histórias que, no futuro, servirão como grandes clássicos para as próximas gerações.

Comentar

Clique aqui para publicar um comentário