Início » Graças à Wandinha, Jenna Ortega tenta emplacar papel em novo filme de Tim Burton
Netflix Notícias

Graças à Wandinha, Jenna Ortega tenta emplacar papel em novo filme de Tim Burton

Atriz em cena de Wandinha. (Foto: Divulgação)

Receosa em perder grandes títulos de sua sessão de terror como, por exemplo, ‘A Hora do Pesadelo’‘Beetlejuice’ e ‘A Pequena Loja dos Horrores’, a Warner Bros. Discovery entrou em negociações há algum tempo para conseguir se manter como a única detentora dos direitos das obras.

A princípio, a Lei de Direitos Autorais dos Estados Unidos, de 1978, assegura aos autores de obras que possam peticionar e rescindir o contrato depois de 28 anos da venda para pessoas ou entidades. Em outras palavras, eles podem brigar por meios legais para deter a posse dos direitos novamente. O fato é que um dos filmes citados acima está ganhando holofotes no momento.

Estamos falando de Beetlejuice 2, a sequência de Beetlejuice, filme lançado em 1988 e chamado de Os Fantasmas se Divertem no Brasil, que conta a história de Charles (Jeffrey Jones), Delia (Catherine O’Hara) e Lydia Deetz (Winona Ryder), que se mudam para uma casa anteriormente ocupada pelo casal Maitlands (Alec Baldwin e Geena Davis).

Segundo informações da revista Variety, a atriz Jenna Ortega negocia para viver a filha Lydia Deetz, interpretada por Ryder no filme dos anos 80. Ela seria o primeiro nome confirmado no longa, além de Michael Keaton, que retornará como o personagem-título. Atualmente, Ortega é uma das principais estrelas de Hollywood e está em cartaz nos cinemas com Pânico 6.

Veja também –  The Walking Dead: demônio em Lucifer é a 1ª novidade de Rick & Michonne

A atriz de 20 anos está surfando na onda do sucesso de Wandinha – dirigida em partes por Tim Burton – e negocia um papel no longa. O cineasta, vale dizer, também foi produtor executivo de Wandinha e serviu como mentor dos criadores Alfred Gough e Miles Millar. Outro fato é que a sequência estava em desenvolvimento na Warner Bros há alguns anos, mas sem muitos avanços.

Até que a produtora Plan B, de Brad Pitt, embarcou oficialmente no projeto em fevereiro do ano passado para tirar do papel a trama do “bio-exorcista” que na história é contratado para assustar os recém-chegados à casa. A boa performance nas bilheterias catapultou as carreiras de Burton e Keaton, que viriam a reprisar a parceria em outro relevante filme da década: Batman (1989).

Sobre o autor

João Mesquita

Comentar

Clique aqui para publicar um comentário